Quinta, 23 de Setembro de 2021
26°

Poucas nuvens

Recife - PE

Geral Tocantins

Durante agenda bilateral entre Tocantins e Maranhão, empresas anunciam a construção de um novo terminal intermodal em Palmeirante

Com investimento aproximado de R$ 200 milhões, obras iniciam em agosto deste ano

24/07/2021 às 12h45
Por: Fagner Ikamaan Fonte: Secom Tocantins
Compartilhe:
O contrato de parceria firmado entre a VLI e a COPI, com investimento aproximado de R$ 200 milhões, viabilizará a construção do novo terminal intermodal em Palmeirante - Foto: Tharson Lopes/Governo do Tocantins
O contrato de parceria firmado entre a VLI e a COPI, com investimento aproximado de R$ 200 milhões, viabilizará a construção do novo terminal intermodal em Palmeirante - Foto: Tharson Lopes/Governo do Tocantins

O setor do agronegócio tocantinense recebeu uma excelente notícia na tarde desta quinta-feira, 22, durante reunião realizada no Palácio Araguaia, entre os governadores do Tocantins, Mauro Carlesse, do Maranhão, Flávio Dino, seus respectivos secretários e empresários do ramo de logística portuária. Trata-se de um novo terminal intermodal que será construído no município de Palmeirante, no Tocantins, cujas obras iniciam no mês de agosto, devendo ser concluídas em 14 meses, atendendo a uma demanda crescente do setor por insumos fertilizantes, além de melhoria no escoamento de grãos.

O novo terminal intermodal faz parte do contrato de parceria firmado entre a VLI e a Companhia Operadora Portuária do Itaqui (COPI), com investimento aproximado de R$ 200 milhões. O empreendimento faz parte de um novo ramal ferroviário, conectado à malha do Corredor Centro-Norte e interligado ao Terminal da COPI no Porto de Itaqui (MA), por meio do qual os insumos serão carregados e transportados por quase mil quilômetros até o terminal de Palmeirante. A capacidade inicial de movimentação proporcionada por esta nova estrutura será de 1,5 milhão de toneladas ao ano.

O secretário de Estado da Agricultura, Pecuária e Aquicultura, Jaime Café, destacou que o empreendimento vai interiorizar a logística de fertilizantes. “Vamos ter o ingresso de diversas empresas que vão fornecer um insumo importantíssimo para a produção principalmente no cerrado brasileiro. A partir do nosso porto de Palmeirante a gente vai poder importar esse adubo para toda essa região do Maranhão, Piauí, do nordeste do Mato Grosso, Sul do Pará e, especialmente, para o Tocantins. Isso vai gerar mais competitividade, vai ter um produto mais em conta e, sobretudo, teremos um produto à disposição, a tempo e a hora, para que o produtor possa utilizar em suas lavouras”, destacou.


O titular da Seagro ressaltou, ainda, o custo menor com o frete. “Os vagões que descerão com a soja, vão subir com adubo, viabilizando um custo-benefício muito melhor para empresa na questão do frete. Com certeza vai diminuir muito o valor do frete, dando uma condição de preço melhor para o produtor aqui na lavoura”, complementou.

O governador Mauro Carlesse destacou a importância do empreendimento para ambos os estados. “Vai baratear custos e nos tornar mais competitivos, além de gerar emprego e renda para a nossa população, que é o nosso maior objetivo enquanto gestores. A produção do agronegócio tocantinense vem crescendo a cada ano e precisa melhorar o escoamento. Além disso, a melhoria da logística se faz necessária para atrair novas empresas e desenvolver a agroindústria no Estado”, acentuou.

“Estamos na direção correta. Temos que, nesse momento de dificuldades, termos ainda mais determinação. Esse grande investimento vai verticalizar cadeias produtivas e gerar muitas oportunidades de emprego”, complementou o governador do Maranhão, Flávio Dino.

Novo Terminal

O diretor comercial da VLI, Sebastião Furquim, destacou que ambas as empresas estão fazendo investimentos robustos nesse projeto que promete alavancar ainda mais o agronegócio na região Centro-Norte do País. “A VLI atua como parceira para o desenvolvimento do país e segue no processo de transformação da logística nacional, facilitando a conexão da cadeia de suprimentos. O projeto em questão é a semente para o desenvolvimento de um polo industrial voltado para a mistura de fertilizantes no Tocantins”, complementou o gerente de Desenvolvimento de Negócios da VLI, Alexandre Biller.

As operações no novo terminal devem iniciar no segundo semestre de 2022. A nova estrutura permitirá a movimentação do fertilizante importado pelo Terminal Portuário COPI no Porto do Itaqui pelo modal ferroviário, conectando o porto – via Estrada de Ferro Carajás e Ferrovia Norte-Sul – até o novo terminal que será construído e operado pela COPI em Palmeirante.

O novo terminal contará com linha ferroviária para até 80 vagões e moega para descarga de dois vagões. Nele, os fertilizantes serão descarregados e transportados em esteiras mecanizadas para um novo armazém com capacidade estática de 60 mil toneladas.

A partir do terminal, o produto poderá ser expedido a granel ou em big bags em caminhões, com custos competitivos, utilizando-se do frete de retorno dos veículos que levam grãos ao terminal da VLI no mesmo local. Os insumos atenderão aos produtores situados numa área que abrange os estados do Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Bahia e Piauí, além de Tocantins, Maranhão e do Distrito Federal.

“O novo corredor logístico criado será um catalisador do crescimento da demanda de fertilizantes da região centro-norte do país nos próximos anos, considerando seus diferenciais competitivos de localização geográfica privilegiada, conexão ferroviária e produtividade. Dentro de 14 meses vamos estar com a logística toda pronta, abraçando os principais polos de geração de grãos e consumidores de fertilizantes”, destacou o diretor presidente da COPI, Guilherme Eloy.

Ganhos econômicos

Além do desenvolvimento da infraestrutura e do aperfeiçoamento do sistema logístico na região, o projeto tem potencial para gerar aumento na arrecadação, fomentar o setor de serviços local, ao mesmo tempo em que favorece o ingresso de novas indústrias misturadoras de fertilizantes no Arco Norte, aproveitando o contrafluxo logístico e a capacidade de transporte deste novo corredor.

Durante as obras, também estão previstos a geração de até 450 empregos. Já no terminal, a previsão é que sejam criados 250 postos de trabalho, diretos e indiretos.

Presenças

O evento contou com as presenças do presidente do Porto de Itaqui, Ted Lago; do vice-governador Wanderlei Barbosa; do presidente da Federação das Indústrias do Estado do Tocantins (Fieto), Roberto Pires; de secretários de Estado do Tocantins e do Maranhão; deputados estaduais; prefeitos e vereadores de municípios tocantinenses e maranhenses.

Durante agenda bilateral entre Tocantins e Maranhão, empresas anunciam a construção de um novo terminal intermodal em Palmeirante
Governadores Carlesse e Flávio Dino destacaram que empreendimento vai baratear custos, tornar o setor ainda mais competit - Tharson Lopes/Governo do Tocantins
Durante agenda bilateral entre Tocantins e Maranhão, empresas anunciam a construção de um novo terminal intermodal em Palmeirante
O secretário Jaime Café destacou inúmeras vantagens para o setor produtivo com a construção do novo terminal em Palmeirante - Tharson Lopes/Governo do Tocantins
Recife - PE Atualizado às 17h42 - Fonte: ClimaTempo
26°
Poucas nuvens

Mín. 23° Máx. 31°

Sex 30°C 21°C
Sáb 29°C 21°C
Dom 29°C 22°C
Seg 28°C 23°C
Ter 28°C 22°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias